Posts

TENDÊNCIAS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA APÓS A HEGEMONIA DA NEW PUBLIC MANAGEMENT

O objetivo do artigo é avançar na compreensão do funcionamento da administração pública após décadas de reformas sob a égide da Nova Gestão Pública (ou New Public Management – NPM). Com base em uma ampla revisão da literatura, o documento descreve as tendências em termos de princípios e diretrizes e indica que o pós-NPM é um processo de continuidade e não uma interrupção do paradigma anterior. Leia mais

SUÍÇA É O PAÍS MAIS INOVADOR DO MUNDO E BRASIL DESCE DUAS POSIÇÕES

A Suíça é o país mais inovador do mundo, de acordo com a edição de 2019 do Índice Global de Inovação, IGI. A seguir estão Suécia, Estados Unidos da América, Holanda e Reino Unido, revela o estudo realizado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual, OMPI. Leia mais

TRENDS IN PUBLIC ADMINISTRATION AFTER HEGEMONY OF THE NEW PUBLIC MANAGEMENT

O objetivo do artigo é avançar na compreensão do quadro de gestão pública após décadas de reforma administrativa sob a hegemonia da Nova Gestão Pública (NMP, New Public Management). Com base em uma ampla revisão de literatura, o artigo mapeia tendências em termos de princípios e diretrizes e indica que o pós-NGP é um processo de continuidade, e não uma ruptura com o paradigma anterior Leia mais

UMA ANÁLISE DA DESCENTRALIZAÇÃO PROPOSTA COM AS SUBPREFEITURAS NAS CIDADES DE SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO

O artigo discute se inovações institucionais em estruturas governamentais podem alimentar e serem apoiadas por práticas políticas tradicionalmente existentes. Empiricamente analisa-se a descentralização, por meio da implantação das Subprefeituras nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. Leia mais

MODELOS DE NEGÓCIO NA ESFERA PÚBLICA

O objetivo deste estudo é apresentar uma ontologia de governança pública, baseada em robusta literatura em modelos de negócios e em um conceito de governança pública estruturado, a fim de melhorar a compreensão, comunicação, inovação e mensuração nas iniciativas públicas. Leia mais

INOVAÇÕES NO GOVERNO FEDERAL DURANTE A ERA PÓS NOVA GESTÃO PÚBLICA

O principal objetivo do artigo é analisar se as inovações no governo federal seguem as tendências internacionais da administração pública, especialmente, na Era pós Nova Gestão Pública (NGP). O artigo, como uma pesquisa exploratória descritiva, investiga quais são as tendências, em termos de princípios e diretrizes de gestão mais presentes, evolução no tempo e relacionamento entre elas e as áreas temáticas de inovação. Leia mais

BRASIL: O DESENVOLVIMENTO INTERDITADO

O reconhecimento da importância da atividade de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e da inovação para o desenvolvimento é um dos raros consensos em economia. Embora haja discordância a respeito dos fatores que determinam o nível de P&D em cada país, há evidências robustas a respeito do impacto positivo da intensidade de pesquisa (P&D em relação ao PIB) sobre o crescimento da produtividade. Leia mais

AVANÇOS, EQUÍVOCOS E INSTABILIDADE DAS POLÍTICAS DE INOVAÇÃO NO BRASIL

O último ciclo de políticas industriais no Brasil, que se prolongou pelos dois mandatos do governo Lula até o impeachment de Dilma Rousseff, foi marcado por contradições que minaram sua eficácia. A retomada do ativismo de Estado combinou-se com a modernização do marco regulatório e com o reforço do apoio público inédito às atividades de P&D empresarial. Leia mais

INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO UNIVERSIDADE-INDÚSTRIA-GOVERNO

A Hélice Tríplice tornou-se um modelo reconhecido internacionalmente, que está no âmago da disciplina emergente de estudos de inovação, e um guia de políticas e práticas nos âmbitos local, regional, nacional e multinacional. Leia mais

RADAR DA INOVAÇÃO – O QUE OS GOVERNOS PRECISAM ENXERGAR

Os governos, tal como muitas das grandes organizações, ainda funcionam dentro de uma modelagem desenvolvida há mais de cem anos, que tem como marcas centrais a hierarquia, a centralização e a especialização. Essa engrenagem que permitiu avanços notáveis na produtividade do trabalho manual ao longo do século XX, vai progressivamente perdendo sua efetividade ao se defrontar com uma economia globalizada e sofisticada, centrada no conhecimento e no uso criativo de novas tecnologias e materiais e com uma sociedade articulada em rede, plural e reivindicativa. Leia mais