Posts

CINCO PROPOSTAS PARA RETOMAR A ECONOMIA APÓS O CORONAVÍRUS

Desemprego em nível recorde, diminuição da capacidade produtiva da economia devido ao fechamento de empresas e piora das contas públicas devem compor o quadro da economia brasileira após a crise do coronavírus. Leia mais

PRESIDENTE DO BC: PANDEMIA TERÁ ‘IMPACTO FORTE’ NA ECONOMIA BRASILEIRA

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reconheceu que a pandemia da covid-19 terá um “impacto forte” sobre a economia brasileira neste ano. Campos Neto apresentou um estudo preparado pelo The Economist Intelligence Unit, mostrando que a atividade econômica do país pode ter uma contração de 5,5% em 2020. Leia mais

IPEA: VISÃO GERAL DA CONJUNTURA

A situação mundial passou por uma mudança radical de perspectivas desde que a epidemia do novo coronavírus adquiriu caráter global, transformando-se numa pandemia. Hoje, medidas de isolamento social ou quarentena abrangem quase todos os países, numa escala e velocidade nunca antes vista, nem mesmo em períodos de guerra. Leia mais

MEDIDAS ECONÔMICAS BRASILEIRAS SÃO INFERIORES ÀS DE OUTROS PAÍSES

As medidas anunciadas pelo governo de Jair Bolsonaro para conter o impacto do coronavírus no Brasil estão “muito abaixo do que foi anunciado em outros países”, segundo levantamento do Observatório de Política Fiscal do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV), feito pelo economista Manoel Pires. Leia mais

CARTA ABERTA DE PROFESSORES DO INSTITUTO DE ECONOMIA DA UFRJ: IMPACTO ECONÔMICO DA COVID-19 E MEDIDAS DE COMBATE À CRISE ECONÔMICA

A economia brasileira será profundamente afetada pela conjuntura crítica decorrente do avanço na Covid-19 no país, o que é agravado pela nossa situação prévia de baixo dinamismo e incapacidade para recuperar os níveis de produção anteriores à recessão de 2015-16. Leia mais

BRASIL: É UMA DEPRESSÃO, NÃO FOI APENAS UMA RECESSÃO

O objetivo do artigo é caracterizar a situação econômica brasileira atual e fazer a sua datação. O Brasil possui nos dias de hoje as principais características das depressões de 1870 e 1930. Naqueles episódios históricos, houve uma queda acentuada do produto, uma elevada taxa de desemprego e uma prolongada insuficiência de demanda. Leia mais

UMA ECONOMIA À DERIVA

Já é dado como certo por analistas econômicos que neste ano de 2019 a economia brasileira não superará o seu estado de anomia, oscilando entre a estagnação e uma recessão moderada. Do ponto de vista do curto prazo, que é o que mais interessa aqui, as trapalhadas políticas do governo Bolsonaro impediram que no seu início o capital político fosse utilizado para viabilizar a retomada da economia engendrando, ao menos, um voo da galinha. Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DE MARIA DA CONCEIÇÃO TAVARES À ECONOMIA BRASILEIRA

Tida como uma das 4 mulheres entre os 100 economistas heterodoxos mais importantes do século 20, Conceição Tavares trouxe imensa colaboração teórica e empírica ao processo de desenvolvimento das economias latino-americanas, em especial da brasileira. Leia mais

CONFLITO DISTRIBUTIVO E O FIM DA “BREVE ERA DE OURO” DA ECONOMIA BRASILEIRA

O objetivo deste trabalho é discutir as causas principais da interrupção do processo de crescimento com inclusão social que ocorreu na economia brasileira a partir de meados dos anos 2000, que chamaremos de “breve era de ouro” da economia brasileira. Leia mais

40 ANOS DE DESINDUSTRIALIZAÇÃO

A economia brasileira, que cresceu de maneira extraordinária entre 1950 e 1980, está quase estagnada desde então. Enquanto crescia 4,5 por cento ao ano naquele período, cresce desde então apenas 0,9 por cento ao ano. Leia mais