Posts

Cooperação governo-academia no Sistema Único de Saúde

Este estudo analisa a construção da cooperação institucional entre o Ministério da Saúde e instituições acadêmicas para o desenvolvimento do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica do Sistema Único de saúde, à luz do neoinstitucionalismo histórico. Leia mais

Ações de vigilância à saúde integradas à Atenção Primária à Saúde diante da pandemia

Trata-se de uma revisão de síntese integrativa com objetivo de refletir sobre os desafios atinentes às ações de vigilância em saúde no enfrentamento da COVID-19, no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS), em sistemas de saúde de países selecionados. Foram incluídos, no estudo, países com modelos de APS distintos, mas que adotaram a vigilância nos territórios como premissa para o controle da transmissão da COVID-19. Houve a revisão bibliográfica da literatura científica e a análise documental de normas e diretrizes relacionadas à organização da APS para enfrentamento da pandemia. A produção dos dados ocorreu no período entre abril e julho de 2020 e envolveu a busca de documentos sobre o enfrentamento da COVID-19, no que se refere à APS, nos sites oficiais governamentais de cada país e nas bases de dados científicas Web of Science e Science Direct. Ações integradas de vigilância em saúde demonstraram atuação mais direcionada sobre riscos, sendo possível respostas inovadoras e mais efetivas para enfrentamento da COVID-19, considerando necessidades emergentes no âmbito da APS. Contudo, experiências desenvolvidas por alguns países apresentaram controvérsias éticas e operacionais além dos desafios de acesso às tecnologias decorrente das desigualdades sociais.

Leia o artigo de Nilia Maria de Brito Lima Prado e outros em https://www.scielo.br/j/csc/a/z5WSwQfqN6348KfWcnS34pL/?format=pdf&lang=pt

Laboratório de inovação na Atenção Primária à Saúde.

O objetivo do estudo foi apresentar e problematizar as ações de inovação para a qualificação da Atenção Primária à Saúde (APS), evidenciando experiência que pode ser adaptada e implementada em diversos contextos, considerando as diferentes realidades sociodemográficas, econômicas, culturais e epidemiológicas. Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO ONLINE: UMA FERRAMENTA PARA FACILITAR O ACESSO À ATENÇÃO PRIMÁRIA NO BRASIL

A existência de barreiras nos serviços de demanda agendada resulta no elevado índice de absenteísmo. O objetivo deste artigo é apresentar as principais características do Sistema de Agendamento Online da estratégia e-SUS APS no Brasil.

Leia mais

AFINAL, QUANTOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE DE BASE NACIONAL EXISTEM NO BRASIL?

da pesquisa foi identificar e analisar os Sistemas de Informação em Saúde (SIS) de base nacional que estiveram em funcionamento no Brasil entre os anos de 2010 e 2018, assim como compreender a estrutura de gestão e suporte de Tecnologia da Informação (TI) destes sistemas no Ministério da Saúde.

Leia mais

O PROGRAMA MAIS MÉDICOS E ALOCAÇÃO EQUITATIVA DE MÉDICOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE (2013-2017)

Analisou-se o processo alocativo de médicos pelo Programa Mais Médicos (PMM), procurando identificar se o objetivo de priorizar os municípios com maiores vulnerabilidades em saúde, a fim de reduzir a escassez de médicos no território nacional, foi cumprido. Leia mais

ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA NA ATENÇÃO BÁSICA E PROGRAMA FARMÁCIA POPULAR

O trabalho tem como objetivo identificar a percepção de gestores públicos da assistência farmacêutica em esferas subnacionais e de gerentes técnicos de instâncias colegiadas do Sistema Único de Saúde sobre os reflexos do Programa Farmácia Popular do Brasil (PFPB), iniciativa exclusivamente federal, na gestão da assistência farmacêutica na atenção básica (Afab), de responsabilidade tripartite e operacionalizada pelos municípios. Leia mais

AVALIAÇÃO DO ACESSO ÀS UNIDADES DE ATENÇÃO PRIMÁRIA EM MUNICÍPIOS BRASILEIROS DE PEQUENO PORTE

Embora sejam reconhecidos os avanços da Atenção Primária à Saúde brasileira, estudos têm demonstrado a persistência de desafios para o seu fortalecimento, como a qualidade do acesso aos serviços de saúde. O objetivo deste artigo é descrever aspectos do acesso do usuário às unidades de Atenção Primária à Saúde de municípios brasileiros de pequeno porte. Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS NAS CAPITAIS DA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

Este estudo focaliza o desempenho das quatro capitais da Região Sudeste do Brasil na atenção primária à saúde (APS), nos anos de 2009 e 2014, em relação a indicadores do Pacto de Diretrizes e Metas (PDM) 2013-2015. Leia mais