PRÁTICAS E DESAFIOS DA REGULAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Estudo descritivo exploratório com enfoque qualitativo, aplicado em quarenta gestores e profissionais de regulação, no período de setembro de 2017 e novembro de 2018, por meio de entrevista semiestruturada, resultando em duas categorias de análise: fatores limitantes e fatores facilitadores da gestão e operacionalização do setor de regulação do SUS. O objetivo foi analisar os entraves e desafios enfrentados pelos gestores e profissionais de regulação em suas práticas nas centrais reguladoras municipais. Na análise dos enunciados, foram encontradas evidências dos seguintes fatores limitantes: falha nos critérios de encaminhamento, indisponibilidade de leitos, grande demanda, dificuldades sistêmicas em relação ao sistema de regulação, procedimentos de difícil agendamento e execução, aumento da demanda reprimida de procedimentos eletivos e dificuldades no fluxo de informações entre a atenção primária e a regulação. Na categoria de fatores facilitadores, as possibilidades mais significativas foram: ampliação da capacidade de conhecer a realidade do usuário, melhoria na atenção primária e incrementos de recursos financeiros para a saúde, capacitação e formação em saúde e reestruturação, além de reorganização dos procedimentos internos de regulação. Conclui-se que os fatores limitantes da regulação demonstram a necessidade de fomentar ações que ofereçam a todos os usuários do SUS o acesso pleno aos serviços de saúde.

Leia o artigo de Luzia Beatriz Rodrigues Bastos e outros em https://www.scielo.br/j/rsp/a/DZnVqGqSYkbnXQ93D4tbZYN/?format=pdf&lang=pt

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS SOBRE MEIO AMBIENTE

O artigo analisa as percepções dos cidadãos que participaram das audiências públicas promovidas pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) da Câmara dos Deputados durante o ano de 2018.

Leia mais

CRISE FISCAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Ao longo dos últimos anos ocorreu um processo de deterioração das contas do Estado do Rio de Janeiro no qual a retração da economia fluminense propiciou a queda na arrecadação e a ingerência do caixa do tesouro estadual levou ao descontrole da dívida pública.

Leia mais

A CRISE FISCAL DOS ESTADOS E O REGIME DE RECUPERAÇÃO FISCAL

Discussão acerca da crise fiscal dos estados e do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), promulgado no ano de 2017, cujas medidas de ajuste são apontadas como fundamentais para o equilíbrio das contas públicas estaduais e que representam, no entanto, sob a perspectiva federativa, um enfraquecimento dos estados brasileiros, já que tais medidas afetam a autonomia político-administrativa destes entes subnacionais.

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS: MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA, CONFLITOS DE INTERESSE E CORRUPÇÃO

O artigo objetiva analisar as parcerias entre o Estado e a iniciativa privada nos investimentos para a Copa de 2014 e discutir os conflitos de interesse e corrupção impulsionados pela formação de redes.

Leia mais

CONTROLE GERENCIAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

A presente pesquisa tem como objetivo demonstrar como o controle gerencial na administração pública pode aplicar o sensoriamento remoto por meio de imagens gratuitas de satélite como ferramenta de transformação digital, gerando economia e eficiência.

Leia mais

LAS INNOVACIONES DE LA CUARTA REVOLUCIÓN TECNOLÓGICA AL INTERIOR DE LOS SISTEMAS DE ADMINISTRACIÓN PÚBLICA

Los enfoques teóricos y las investigaciones aplicadas sobre la relación entre cambios e innovaciones tecnológicas y administración pública suelen caracterizarse por un tipo de programa de trabajo que explica los cambios en la administración pública a partir de las transformaciones e innovaciones tecnológicas que se producen en la “sociedad”.

Leia mais

O CICLO DE VIDA DA INOVAÇÃO DO SETOR PÚBLICO

Este documento de trabalho da OCDE busca contribuir para a compreensão do processo de inovação do setor público em nível organizacional ou de equipe e sugere áreas a serem consideradas pelas organizações do setor público que desenvolvem suas capacidades de inovação.

Leia mais

GOBERNANZA DIGITAL E INTEROPERABILIDAD GUBERNAMENTAL

Este documento está dirigido a todos los sectores (gobierno, sociedad civil organizada, sector académico y sector privado) comprometidos con la tarea de forjar la gobernanza de sus iniciativas de gobierno digital y alcanzar la interoperabilidad gubernamental entre sus instituciones mediante el uso de pautas y recomendaciones formuladas a partir de la experiencia internacional y que fueron aplicadas en un caso práctico.

Leia mais

O IMPACTO DO GOVERNO DIGITAL NO BEM-ESTAR DO CIDADÃO

Com base na estrutura de bem-estar da OCDE, este documento de trabalho considera como a experiência de engajamento cívico e governança está sendo transformada e explora como os governos podem aproveitar o potencial das tecnologias e dados digitais para desenvolver melhores resultados para vidas melhores.

Leia mais