Pobreza no Brasil e na metrópole do Rio de Janeiro

O presente artigo tem o objetivo de analisar quantitativamente a trajetória da pobreza no Brasil e na metrópole do Rio de Janeiro, considerando o período de 1976 a 2015, tendo em vista as mudanças estruturais ocorridas na economia e na sociedade brasileira e as particularidades do contexto metropolitano.A linha de pobreza utilizada foi definida segundo o dobro do nível de renda suficiente para a aquisição de uma cesta de alimentos necessária para garantir a reprodução cotidiana do indivíduo. Pudemos observar que a taxa de pobreza variou de acordo com a conjuntura econômica com diferenças de níveis e de intensidade entre a metrópole e o país. Atualmente, as pessoas em situação de pobreza, ao contrário de décadas atrás, em geral, estão mais jovens/adultas, possuem níveis de instrução mais elevados e exercem ocupações que representam posições sociais mais destacadas na estrutura social, o que pode ter implicações importantes nas mudanças de expectativas de superação dessa condição, em especial no contexto metropolitano.

Leia o artigo de Marcelo Gomes Ribeiro e Felipe Camargo Raitano em https://www.scielo.br/j/ccrh/a/YSGRjH8vvDGbMtFfj5vB5Cr/?format=pdf&lang=pt

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.