A CENTRALIDADE DO SUS NA PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Em poucos meses, uma construção histórica de décadas de perspectiva pública e preocupação com o conjunto da população brasileira vem sendo apontada como limitada ou mesmo responsável pelos ainda crescentes números da Covid-19 no Brasil. O Sistema Único de Saúde (SUS), resultado de inúmeras lutas, contribuições, pesquisas, investimentos e outras medidas, é apresentado como impossível de ser gerido e operado publicamente. Isto ocorre não apenas em meio à maior pandemia do presente século, dá-se em meio a inúmeras ações para transformar em mercadoria políticas públicas vistas pela população como direitos. Pretende-se, no artigo, apontar elementos para que as reflexões acerca do desmonte gradual que se pretende impor ao SUS não se desloquem de dimensões centrais, para uma apreensão mais precisa de desafios da conjuntura contemporânea.

Leia o artigo de Welison Matheus Fontes da Silva e Jefferson Lee de Souza Ruiz em https://www.scielo.br/pdf/physis/v30n3/0103-7331-physis-30-03-e300302.pdf

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *