O LEVIATÃ COMO UMA CURA PARCIAL?

Enquanto alguns argumentam que as forças de mercado são imperativas para estimular a oferta de produtos e serviços críticos para lidar com a crise da COVID-19, outros recomendam coordenação e ajustes rápidos na oferta que podem ser limitados por uma série de fatores. Embora as discussões usuais coloquem foco em políticas para promover liquidez financeira, examinamos se o aparato estatal – não apenas empresas estatais, mas também agências de desenvolvimento e fundos públicos – pode promover experimentação e ajuste nos processos de produção para aumentar a infraestrutura e capacidade de prevenção e tratamento.

Leia o artigo de Sérgio Giovanetti Lazzarini e Aldo Musacchio em https://www.scielo.br/pdf/rap/v54n4/pt_1982-3134-rap-54-04-561.pdf

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *