O PENSAMENTO DA CEPAL DE 2010 A 2018

O artigo tem como unidade de análise a Comissão Econômica para América Latina e Caribe das Nações Unidas (CEPAL/ONU). O objetivo é de investigar a atual fase de seu pensamento com forte enfoque na igualdade. A pesquisa categoriza o pensamento cepalino em duas fases distintas: a primeira, do Estado-empreendedor e método histórico-estruturalista (1948-1990), e a segunda, do Estado-gerencial e método histórico-neoestruturalista (1990-atualidade). A hipótese elencada é de que o pensamento cepalino desde 2010 se afastou da proposta de Transformação Produtiva com Equidade (TPE) – defendido, inicialmente, pelo Neoestruturalismo – e está estabelecendo uma nova concepção: Mudança Estrutural Produtiva para Igualdade (MEPI) A pesquisa optou em priorizar como procedimentos técnicos uma abordagem sistemática por meio da avaliação crítica dos dados bibliográficos e documentais sobre a temática, sobretudo os próprios documentos produzidos pela CEPAL.

Leia o artigo de Isaías Albertin de Moraes e outros em https://www.scielo.br/pdf/rec/v24n1/1980-5527-rec-24-01-e202413.pdf

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *