UMA ECONOMIA À DERIVA

Já é dado como certo por analistas econômicos que neste ano de 2019 a economia brasileira não superará o seu estado de anomia, oscilando entre a estagnação e uma recessão moderada. Do ponto de vista do curto prazo, que é o que mais interessa aqui, as trapalhadas políticas do governo Bolsonaro impediram que no seu início o capital político fosse utilizado para viabilizar a retomada da economia engendrando, ao menos, um voo da galinha. Em que medida, uma vez iniciada, esta retomada poderia se constituir num processo contínuo de crescimento é uma questão polêmica, sobretudo no que tange à sua intensidade e duração. Todavia, a questão prática objetiva e para além das conjecturas é que essa oportunidade foi perdida, tornando a volta do crescimento ainda mais problemática.

Leia o artigo de Ricardo Carneiro em https://diplomatique.org.br/uma-economia-a-deriva/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *