A PRIVATIZAÇÃO DO SETOR PÚBLICO DE SAÚDE

Sugerir que os problemas da saúde pública surgem em decorrência da gestão, apontando tão somente para a inovação no modo de gestão como solução, revela uma tendência em justificar sua “ineficiência” em virtude de dificuldades meramente gestacionais ao tempo em que ignora a decisão política de inviabilizar a saúde pública gerida e operacionalizada pelo Estado. Se uma alteração de gestão é necessária, deverá ser acompanhada da reavaliação global do sistema, mas dentro da ótica pública pelas próprias características do serviço social que a saúde impõe. A solução não estará na mercantilização da saúde. Aqui, é necessário referir que a transferência pelo setor público das condições de produção da atenção à saúde para os setores privados torna o controle pelo Estado, não apenas difícil, mas em última análise quase impossível de manter-se, em razão do controle da saúde pelo Estado só ocorrer se ele aumentar constantemente sua escala de operação e de a saúde constituir-se não uma mercadoria, mas um direito e um bem social.

Leia o artigo de Arlene Laurenti e German Gregório Monterrosa Ayala em https://diplomatique.org.br/a-privatizacao-do-setor-publico-de-saude/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *